Hardware de computador ainda é a principal categoria de gastos com TI, e responde por 30% dos orçamentos gerais de TI, segundo pesquisa global da Spiceworks Ziff Davis (SWZD’s), com mais de 1.000 profissionais de TI. Não é a surpresa o grande investimento que as empresas fazem em equipamentos de TI, mas quanto desses gastos poderia ser evitado ou minimizado. Sem um plano completo de gerenciamento de ativos que considere as complexidades dos ambientes de TI atuais, as organizações correm o risco de ineficiências de custo e suporte abaixo do ideal para os negócios, o que impacta diretamente na produtividade dos colaboradores.

Entenda na prática: Imagine que em uma empresa foi criado um departamento com 10 novos membros, e estes, obviamente, precisarão de notebooks para realizarem seu trabalho. Sem visibilidade do parque de TI, o gestor solicita que seja feita a compra dos dispositivos. O que ele não sabia é que na empresa há dispositivos parados e em ótimo estado para uso que poderia ser alocado para esses funcionários, evitando que a organização despendesse com a compra.

O ITAM não é um conceito novo. No entanto, a maioria das empresas realiza essas práticas de gerenciamento de forma ineficaz. Qualquer item de TI, seja hardware ou software, tem valor comercial zero caso não esteja em uso.

Veja a seguir o que é o ITAM e como sua empresa pode se beneficiar. Confira!

O que é Gerenciamento de ativos de TI?

O Gerenciamento de ativos de TI (ITAM sigla em inglês para IT Asset Management) é um processo realizado nas empresas para assegurar, ou maximizar que, os ativos sejam mapeados, monitorados, estocados, atualizados e, quando necessário, descartados encerrando seu ciclo de vida na organização. No passado, o ITAM costumava ficar nos “bastidores” das empresas, sendo a ferramenta que simplesmente “contava computadores”. No entanto, ITAM progrediu e saiu do “porão” para os níveis mais altos de gerenciamento e preocupação de TI.

Na prática, o objetivo do IT Asset Management é garantir que os hardwares, softwares, serviços e informações sejam rastreados e usados da melhor forma, evitando smartphones e licenças em excesso por exemplo, o que gera custos desnecessários para as empresas. E sabendo que os ativos de TI têm um início e um fim, eles não duram para sempre, o ITAM maximiza o valor encontrado pelas organizações durante todo o ciclo de vida do ativo.

Por que o gerenciamento de ativos de TI é importante?

Nas organizações é comum os ativos serem rastreados em plataformas diferentes, por pessoas diferentes. O líder de marketing gerencia as licenças dos softwares de seu time em uma plataforma, gestores de equipes remotas e presenciais controlam os notebooks de suas equipes separadamente em uma outra ferramenta e, no final das contas, o controle é impreciso porque a gestão não é centralizada.

Quais os benefícios do ITAM?

O principal objetivo do IT Asset Management é proporcionar às organizações um melhor retorno dos investimentos dos ativos de TI. A solução permite que os gestores tenham a visibilidade da “big picture” para negociar contratos favoráveis, identificar irregularidades e evitar interrupções na operação, reutilizar ou utilizar adequadamente equipamentos parados há muito tempo ou licenças de soluções contratadas e descontinuadas. O ITAM garante menos espaço para erros humanos.

Veja mais 4 benefícios da implantação e manutenção de uma solução de ITAM em sua empresa:

Centralização dos dados

À medida que a empresa cresce, entra novos equipamentos no ecossistema de TI, novas licenças são contratadas, novos serviços são ativados, fica cada vez mais difícil para as empresas monitorar vários e diferentes ativos. Sem uma ferramenta adequada, o controle pode ser impreciso e gerar dores de cabeça. Ter visibilidade de todos os ativos de TI em uma única plataforma permite que sua empresa acompanhe todos os itens, mudanças e aquisições de forma mais rápida e produtiva.

Comprar somente quando necessário

O ITAM permite que os líderes de TI mantenham as informações atualizadas. Isso evita que ocorram desperdícios nos departamentos. Permite que os equipamentos sejam mais bem utilizados, que não haja excessos ou faltem.

Não mais obsolescência

Outra parte fundamental do gerenciamento de ativos assertivo é garantir que os ativos de TI sejam substituídos quando se tornarem obsoletos ou muito antigos para receber atualizações de segurança. Se uma empresa mantiver seus ativos de TI além desse período, corre o risco de prejudicar a produtividade e ser vítima de ataques cibernéticos.

Automatização

Práticas e sistemas ITAM pode automatizar muitas tarefas e lembretes, enquanto você pode anotar e tentar lembrar todas as suas datas de atualização, as soluções de ITAM irão lembrá-lo automaticamente de renovar suas assinaturas, liberando tempo e esforços desperdiçados – e isso inclui tudo, desde atualizações de software necessárias até lembretes sobre manutenção de hardware que resulta em menos prazos perdidos. Isso é especialmente útil para equipes que utilizam várias plataformas ao mesmo tempo e precisam gerenciar todas elas.