Smartphones são itens essenciais para equipes de campo. Sem o aparelho, a empresa deixa de retirar pedidos e perde em faturamento.

Gestores de equipes de campo que utilizam smartphones com aplicativos móveis para trabalhar sabem do transtorno que é ter uma tela quebrada ou um aparelho roubado ao longo da jornada de trabalho. E, quando se trata de equipes tão importantes como a de vendas ou logística, a falta ou a demora na reposição desses dispositivos pode impactar diretamente o faturamento das empresas.

Atualmente, a SAFIRA gerencia ativos de telecom, como linhas e smartphones, de cerca de 80 mil vendedores de empresas de bens de consumo, promotores de trademarketing e profissionais de operação logística espalhados por todo o país. Para este público, a disponibilidade do smartphone e conectividade das operadoras de telefonia são itens básicos para a execução do trabalho do dia a dia.

Por isso, nosso Centro de Operações tem uma sofisticada estrutura de especialistas e processos que garantem o atendimento por meio dos mais diversos canais diretos com o colaborador e o envio de ativos para reposição em todo o Brasil em um dia útil. Isso inclui linha de telefonia habilitada e todas as configurações de políticas de segurança aplicadas ao dispositivo móvel. Todos os dias, enviamos dezenas de chips e celulares para garantir que profissionais de campo continuem executando suas funções sem contratempos.

Um de nossos clientes de gestão de telecom para equipes comerciais, e que podemos citar como exemplo aqui, é uma das maiores empresas do país no segmento de lácteos. Essa equipe utiliza diariamente um aplicativo de automação de vendas que garante a checagem de regras de negócios no processo comercial e a rápida coleta de pedidos, enviados automaticamente para a matriz da companhia. Considerando que cada vendedor emite cerca de 15.000 reais de pedidos por dia, temos um faturamento mensal de 12 milhões de reais.

Isso significa que se a SAFIRA não substituir um smartphone roubado ou quebrado em apenas um dia útil para um único vendedor, nosso cliente sofre com a perda de 15.000 reais diários por vendedor diretamente no faturamento. O profissional até pode retirar pedidos pela central de atendimento de emergência da empresa, mas isso levaria muito mais tempo, o que impactaria diretamente a velocidade das operações.

Se a indisponibilidade do celular afetar um número maior de vendedores, isso pode prejudicar toda a cadeia logística da empresa, já que estamos falando de produtos lácteos perecíveis com ciclo de vida muito curto e que não podem esperar muito até a entrega.

Conheça mais sobre os processos da SAFIRA para repor os smartphones em até um dia útil (para casos de quebra, roubo, perda ou impossibilidade de atendimento remoto):

1. Colaborador entra em contato com a SAFIRA por meio de nossos canais de atendimento (chatbot, whatsapp, telefone, email, SAFIRAapp)

2. Equipe SAFIRA orienta o usuário a enviar seu smartphone com problemas e abre um chamado para registrar a entrada do aparelho

3. Enquanto isso, nossa equipe de ativos começa a preparar o novo celular para envio. Isso inclui: saída do estoque, instalação dos aplicativos, ativação do chip de dados, políticas de uso e segurança, capa e película

4. O próximo passo é instalar o SAFIRAapp: quando o usuário ligar o telefone, o app pedirá a assinatura do termo de responsabilidade digital e o enviará automaticamente para a nossa plataforma SAFIRANXT.

5. Internamente, ainda atualizamos nossa base da plataforma SAFIRANXT com dados como nota fiscal, o modelo, a marca e o número do IMEI (International Mobile Equipment Identity), tempo de uso, estado físico e o nome do usuário do aparelho.

6. O smartphone pronto sai para a área de logística. Se o destino está na Grande São Paulo, utilizamos nosso serviço de Logística Expressa com entregadores próprios. Caso o usuário esteja fora da área, utilizamos nosso posto próprio dos Correios no Centro de Operações SAFIRA, de onde o celular já sai com seguro e um código para ser rastreado por meio da plataforma SAFIRANXT.